Subvertendo o mundo com a esperança

Postado em Atualizado em

by Marcos Almeida


Ninguém fica pedindo para uma macieira dar maçãs, pois esse é o fruto esperado de tal árvore. Da mesma forma, seria desnecessário solicitar ao cristão uma arte cristã, exatamente porque toda expressão sincera e honesta daquele que se imbuiu do evangelho reflete-se numa arte evangélica. Então, quando o artista olhar para o mundo, tentando descrevê-lo como um narrador sensível e atento, ou quando precisar dar significado a ele, comunicando aos outros e a si mesmo o sentido da vida, tudo que chegar aos seus olhos passará primeiro pelas lentes da Boa Nova. Sendo assim, toda arte que fizer de forma alguma poderá estar separada do evangelho! Caso isso aconteça, temos um excelente caso de esquizofrenia: de um lado, a vida privada do cristão; de outro, sua produção artística totalmente desvinculada do que ele acredita.

O único que pode nos livrar dessa contradição é o Deus que reconcilia consigo mesmo todas as coisas e nos faz inteiro nele. É ele quem nos habilita a ter uma arte que é fruto da liberdade, pois sua ação redentora afetou por completo todas as esferas da nossa existência. Ao nos tornar livres, ele nos deu também condições para uma arte admiravelmente livre. Que alegria é poder viver assim! E a nossa música brasileira, a arte desta terra, será rica dessa verdade subversiva quando, antes dela, no tempo que precede sua confecção, o artista também for cheio da vida que nasce da Vida.

“Por que você está dizendo essas coisas?”, algum simpático curioso me perguntaria. Digo isso porque não vejo alternativa diferente desse caminho de imersão real, existencial. Um caminho amplo e honesto, que tem como prioridade a vida antes da estética e do entretenimento. Digo isso porque vejo uma arte amiga da realidade, um artista que ama o mundo de tal maneira que o abençoa, criando um bem estético capaz de interferir na sintaxe da nossa cultura. Por meio da expressão espontânea ou da obra rebuscada, de uma canção de três acordes ou de um hino de quarenta vozes, num grito urbano e amplificado ou naquele sussurro alegre do sertão, vejo uma arte subvertendo o mundo com a esperança.

Se assim você também vê, é tempo de caminhar e semear a terra.

Fonte: http://www.ultimato.com.br/revista/artigos/327/subvertendo-o-mundo-com-a-esperanca


Marcos Almeida é compositor, músico, professor e membro da banda brasileira de rock Palavrantiga e está escrevendo seu primeiro livro, cujo título será o mesmo do seu site Nossa Brasilidade

Anúncios

Um comentário em “Subvertendo o mundo com a esperança

    Thiago Bruno disse:
    4 de outubro de 2012 às 6:57 pm

    Arte de qualidade é a arte que tráz o reino de Deus. Seja exigindo políticas públicas mais decentes para a população menos favorecida como fazem os irmãos do AO CUBO, seja exaltando o Amor e o poder da amizade como Faz Marcelo Jeneci ou falando de coisas singelas como fazem os caras do Crombie. A arte deve edificar. Edificar por ser arte. A arte é como um esporte, só que pra alma. Muito bom o texto.

Gostaria muito de conhecer sua opinião sobre este post/ I'd like to know your opinion about this post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s