#3 Pertubações: Protestando contra a maldade sem deixar de “amar a quem se deveria odiar”

Postado em Atualizado em

A época de Atos era uma época meio bizarra. Era aquela época que nego virava e ficava feliz de ter feito alguma coisa na Igreja, e de ter apanhado por ter feito isso – olha que viagem, né?

Aí me vira uma pancada de gente hoje, querendo reviver os tempos de Atos, loucos para serem considerados os ~loucos deste mundo~ querendo apanhar e serem censurados por servirem à Deus e acabam esquecendo de fazer uma só coisa: dar motivo (pelo menos o motivo certo) para apanharem.

Os discípulos apanharam não só porque serviam à Deus, mas porque suas atitudes iam na contramão dos interesses (inclusive religiosos) de toda uma sociedade. Eles faziam isso não pra ser do contra, mas porque entenderam seus propósitos e ações.

Ser do contra não é ser cristão, ser do contra é ser chato. Um cristão diferencia-se de um chato qualquer porque tem um objetivo só: ser imitador de Cristo. Então, antes de achar que ir na contramão do mundo é ser contra homossexualismo e lutar contra os direitos de homossexuais, deixa eu te avisar uma coisa: isso é o que todo mundo faz.

Manifestar ódio e repúdio ao diferente, ao que discorda não é ser diferente, é ser mais do que há por aí. Ir na contramão do mundo é amar a quem deveria se odiar. É restaurar a orelha do policial que veio te prender, assim como abraçar aquele que quer derrubar a sua igreja e acha que crente deve tudo morrer.

Ser louco para o mundo não é armar um circo político para manter a igreja salva, é chegar no Jean Wyllys e parabenizá-lo pela militância contra o trabalho infantil. Ser louco para o mundo é manter-se fiel aos princípios da Bíblia, sendo irrepreensível e pregar o Evangelho. Não uma historinha linda com final feliz, não uma historinha de gênio da lâmpada, não uma fábula antiga sobre leões e gigantes. Mas pregar a Palavra, pregar a conversão e pregar a Vida Nova.

Igor Santos (Abigobaldo)

Umas das primeiras cenas da trilogia Homem-Aranha mostra Peter Park no corredor de um edifício cruzando com um homem que acaba de cometer um crime. Não há por parte de Peter, nenhuma reação para tentar neutralizar o infrator. Existe inclusive um ar de prazer no seu rosto, pois as vítimas tinham acabado de se desentenderem com o mesmo. Ao sair do edifício, o criminoso atira no tio de Peter ( pai de criação) que esperava-o no carro.E a vida imita a arte. Ou seria, a arte imita a vida? As ações e omissões que praticamos diariamente não afeta somente o alvo visado ou o mais próximo. Afeta a todos os homens. Uma agressão a qualquer ser humano é uma agressão a todos os homens. Omitir-se diante das injustiças praticadas na nossa frente, só porque elas não dizem respeito diretamente a nós, é cooperar com o mal. O efeito é em cadeia. Pequenos atos diários e aparentemente insignificantes preparam o solo onde de tempos em tempos o mal apresenta sua face terrível e crava suas garras no peito de milhares de inocente. Não se levantar em protesto diante da maldade é adubar o terreno. Como alguém bem sintetizou : para que o mal prospere, basta que homens de bem não faça nada. Nós não podemos por uma máscara e sair voando entre edifícios e carros, mas com rostos descobertos, fazendo o bem sem olhar a quem, podemos mostrar que o bem também tem um rosto a ser conhecido.

Rodrigo Moreira

Anúncios

Um comentário em “#3 Pertubações: Protestando contra a maldade sem deixar de “amar a quem se deveria odiar”

    simone disse:
    20 de junho de 2013 às 5:20 pm

    Texto muito interessante…

Gostaria muito de conhecer sua opinião sobre este post/ I'd like to know your opinion about this post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s