Eu fui ao L’abri #1 – Conferência L’Abri 2013

Postado em Atualizado em

conferencialabri13-01

Conheci Francis Schaeffer da mesma forma como conheci C.S.Lewis, na leitura. A medida que comecei a ler acabava esbarrando em citações desses e outros autores clássicos. Através de Schaeffer conheci o L’abri, um ministério que ele iniciou em sua casa nos Alpes, onde pessoas das mais diversas partes do mundo, das mais diferentes crenças e profissões iam lá para conversar sobre fé, cultura, arte, filosofia e muitas destas acabavam se convertendo a fé cristã.

Há alguns anos soube que abriu um L’abri aqui no Brasil, lá em Belo Horizonte e comecei a fazer uso dos recursos disponíveis no site como os áudios das suas séries de estudo e textos, e ficava com a maior vontade de ir para um retiro temática ou um termo de estudo, mas nunca dava certo. Mas pela graça de Deus pude ir na Conferência L’abri 2013, que ocorreu nos dias 2, 3 e 4  de agosto na Estância Palavra da Vida em Atibaia, São Paulo.

Depois de termos pego um voo de Maceió para Congonhas, pegamos mais um ônibus, metrô e mais dois ônibus até chegarmos no Palavra da Vida, onde fomos calorosamente recebidos pela Alessandra (e seu lindo sorriso) , uma das organizadoras do evento, que nos deu todas as instruções e nos encaminhou ao jantar.

A palestra da noite ficou sob a ‘responsa’ do Rodolfo Amorim, que nos falou sobre “Sexualidade humana como dádiva e tarefa”. Fomos dormir com um clima de satisfação!

No sábado de manhã tivemos duas palestras, a do Guilherme de Carvalho, que nos falou sobre “Eros caído e Eros redimido: desejo sexual em perspectiva cristã” e a do Marcos Almeida, “Por Vênus ou Eros; a MPB entre dois amores rivais.”

Na parte da tarde houve quatro grupos de discussão sobre as plenárias que tivemos. O tema do grupo que fiquei foi baseado numa pergunta feita pelo Marcos Almeida: “é possível fazer uma arte cristã que contenha o Eros?” Logo, após este momento tivemos a primeira mesa-redonda, que para mim foi um ponto alto da conferência, por ter sido o espaço mais interativo entre palestrantes e público.

A noite, o Gui ministrou sua última palestra, “A Revolução Afetiva e o futuro do casamento”. Ele tratou pontos importantes sobre o discurso afetivo que pertencia ao campo da Psicologia e acabou sendo disputado pela Religião. A noite terminou com um Pocket Show do Marcos Almeida, que cantou canções dos dois últimos álbuns do Palavrantiga.

A manhã de domingo começou com um friozinho bastante agradável. A última palestra ficou no encargo do Rodolfo que nos falou sobre “Sexualidade Pós-Cristã como retorno pagão”. Nela, nos mostrou a presença do neopaganismo em diversas áreas da sociedade e logo após tivemos outra mesa-redonda, onde cada palestrante pode fazer um resumo de suas palestras e responder mais perguntas da galera. Mais uma vez, este momento de interação foi riquíssimo e muito importante, para mim um dos melhores momentos!

A conferência em si não se resumiu aos palestrantes ou as palestras, mas a um conjunto de fatores que só contribuíram para sua excelência. O local do evento é um lugar muito lindo, cercado por árvores, com dois lagos, um visual muito calmo e tranquilo, muito bom para fazer caminhada… uma infraestrutura muito boa, contanto com  quartos com suítes, piscina coberta e aquecida… a alimentação foi a melhor que já experimentei dos eventos que pude ir, um destaque especial para as sobremesas, que é o meu ponto fraco, uma mais bonita e mais gostosa que a outra.

Pude conhecer pessoalmente algumas pessoas, que já conheci no facebook, além de fazer novas amizades, bater um bom papo com o Gui e o Marquinhos, que foram bastante atenciosos e solícitos. Foi muito bom poder ter estado na companhia dos meus amigos que me acompanharam, que confiaram em minha palavra e sem conhecerem o L’abri foram e graças a Deus gostaram muito.

Ter ido a esta conferência foi algo que não irei me arrepender. A experiência relacional vivenciada no acolhimento e na hospitalidade foi algo muito bom, sem falar que cada palestra trouxe consigo uma mudança de perspectiva sobre o assunto tratado, além de despertar-me a ir mais fundo.

Sai da conferência com desejo de ir ao retiro temático de outubro sobre Transformação Social e quem sabe fazer um termo de estudo em 2014. Vamos?

Naquele que nos moldou com suas mãos a sua imagem e a sua semelhança,
Zé Bruno

Anúncios

Gostaria muito de conhecer sua opinião sobre este post/ I'd like to know your opinion about this post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s