BOICOTAR NÃO É PARA TODOS – uma postura cínica de uma agenda reducionista

Postado em Atualizado em

Texto publicado originalmente para o blog: Via Fidei – Caminho da fé

Boicote-APV

Recentemente Ana Paula Valadão publicou um texto onde não só demonstra sua indignação como convoca seu público a boicotarem a C&A por causa de propagandas da coleção Ouse, Misture e Divirta-se, as quais, segundo a cantora, fazem uma apologia a ideologia de gênero. Compreendo a indignação da Ana, sou contra a cosmovisão hedonista por trás da campanha publicitária da C&A, mas discordo do método proposto para lidar com isso, a não ser que se faça o mesmo com todas as marcas cuja cosmovisão presente em suas propagandas e produtos não seja cristã e neste caso, faço minhas as palavras de Paulo “teríamos que sair do mundo”.

Há pouco menos de um ano o pastor Silas Malafaia havia convocado o “povo de Deus” para boicotar O Boticário, devido sua propaganda do dia dos namorados ter incluso entre os casais presentes alguns homossexuais. O irônico sobre isto é que a Vivo também havia produzido uma propaganda do dia dos namorados com o mesmo molde, cuja única diferença foi que esta foi lançada um pouco antes daquela. O que nos leva a pergunta: “se é para boicotar quem faz apologia a homossexualidade então por que o pastor não convocou um boicote a Vivo também? Se é para boicotar a C&A por causa da imoralidade presente em suas propagandas, então por que não fazer o mesmo com a Rede Globo que faz o mesmo através de suas novelas?

O problema da cultura do boicote é que é fácil boicotar itens de fácil substituição, mas raramente as de difícil. Logo como podemos boicotar esta marca e não aquela, se as duas cometeram o mesmo erro? Se as duas estão pautadas numa cosmovisão hedonista ou se fazem uso de trabalho escravo, por exemplo? Apelar pela seletividade não é um bom caminho, pois os que assim fazem tornam-se cínicos. Por isso ser boicotador não é para qualquer um, mesmo os indignados, mas apenas para radicais, que não fazem distinção na aplicação de seus métodos, os quais julgam ser o certo.

Além disso, nestes dois casos é perceptível uma agenda reducionista. Diga-se de passagem que embora a moralidade sexual faça parte da agenda do evangelho, este não se limita a ela. Parece que só questões desta pauta importam para os líderes e políticos evangélicos, pois só em nome dela é que são capazes de alguma mobilização. Mas o que dizem do trabalho escravo? Do fato de que as principais vítimas de homicídios são jovens negros e a maioria relacionado com as drogas? Ou pelo alarmante índice de desempregados em nossa nação? Há inúmeros casos pelos quais os cristãos devem se indignar, entretanto não vemos esta “santa indignação” sendo manifesta por estes que convocam o boicote.

O QUE PODEMOS FAZER?

Primeiro, devemos encarar o mundo conforme as Escrituras testemunham sobre ele e não esperar nada menos que oposição a Deus e seu reino, afinal ele “jaz no maligno”, seu curso é dirigido “segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência…”, que leva as pessoas andarem “nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos…” (Ef 2:2,3).

Segundo, o cristão deve ter consciência que não estamos em casa e vivermos num ambiente inóspito. Por isso é necessário termos consciência que estamos numa batalha que é espiritual, pois “…a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais” (Ef 6.11).

Terceiro, já que nossa luta é contra as forças espirituais do mal, devemos fazer uso de armas espirituais e não de estratégias humanas: “as armas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas. Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo.” (2 Co 10:4,5).

Quarto, nesta batalha espiritual nós mais resistimos do que confrontamos. Basta percebermos que das seis peças que compõem a armadura de Deus, cinco são de defesa e apenas uma de ataque. Paulo ao exortar o cristão a se revestir desta armadura o faz para que possamos “ficar firmes contra as ciladas do diabo” e “para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo” (Ef 6.10-17).

Quinto, nossa arma de ataque é a espada do Espírito, a Palavra de Deus. Logo a semelhança de Cristo ao ser tentado no deserto devemos estar prontos para atacar com o “assim diz o Senhor” e contra-atacar com o “mas está escrito”. Somente assim seremos capazes de “destruirmos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo” (2 Co 10:5).

Sexto, devemos ser bíblicos em nossa agenda, não se limitando a um ou outro tema, mas abraçando o “evangelho todo para todos os homens” e verdadeiramente evangélicos, que nada mais é do que ser radicalmente bíblicos.

No mais, penso que a líder do Diante do Trono está certa em discordar com as recentes propagandas da C&A, afinal como cristã não poderia ter outra atitude. Não obstante é preciso ampliar seu olhar e senso de indignação com uma agenda bíblica. Além disso é importante destacar que seu erro em propor um boicote, não desqualifica a legitimidade de sua indignação, pelo contrário, estranho são aqueles que se dizendo cristãos aceitam o que viram achando tudo normal. Não acho que é deixando de comprar na C&A que faremos alguma diferença significativa, mas sendo realmente bíblicos em nossa mensagem e em nossas vidas.

Naquele que nos chama a resistirmos o dia mau e a permanecermos inabaláveis,
Zé Bruno

Anúncios

Gostaria muito de conhecer sua opinião sobre este post/ I'd like to know your opinion about this post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s