ABU

O dia em que aprendi sobre a Graça de Deus

Postado em

garrasdagrac3a7aNo início da minha fé, li vários livros do Max Lucado. Foi a partir da leitura de “Simplesmente como Jesus”(CPAD) que desenvolvi o hábito de ler. Me tornei um fã das suas obras, mas nenhuma delas foi tão reveladora quanto “Nas Garras da Graça”(CPAD).

Esse livro foi escrito principalmente tendo como texto-base o comentário bíblico de Romanos (ABU) do Reverendo John Stott. Foi lendo o texto do Lucado que me surpreendi pela primeira vez com a graça de Deus. Na época não conhecia o termos irresistível, preveniente, comum e especial atribuídos a ela. A graça era apenas a graça de Deus e nada mais.

Lendo “Nas Garras da Graça” tive muitos momentos de dúvida em relação ao que o Max estava falando. “Será que é assim mesmo?”, “Mas não há limites para o perdão de Deus?”, “Isso tá bom demais para ser verdade!” Percebi que se o que estava sendo apresentado ali fosse a verdade, então estava crendo numa caricatura de Deus, num deus cujo perdão tem limites, cuja severidade é maior do que sua bondade, num deus a quem precisava pagar penitencia como jejum ou outro “sacrifício” para ser perdoado.

Não tive como lê-lo sem questioná-lo. E confesso que até que aquelas verdades fossem absorvidas em minha mente e coração demorou um pouco. Mas de tão maravilhosa, como cantou John Newton, ela ainda hoje me deixa abobalhado, fascinado, grato, humilhado…Faço coro com certo pastor que disse que não há como pregar sobre a graça sem que os ouvintes fiquem incomodados.

O Max Lucado me incomodou, me deixou inquieto ao me apresentar a graça, ele abriu a porta e desde então percorro o caminho apresentado…

Anúncios

Crer é também Pensar

Postado em Atualizado em

Título: Crer é Também Pensar
Autor: John Stott
Editora: Editora ABU
Onde comprar? Ultimato – Livraria Ágape – Erdos
Quando li: junho/2012
Meu Comentário: Neste blog o Rev. Stott ou Tio John tem um lugar especial, dado a maioria dos livros aqui postados serem dele, sem falar em sua influência em minha vida.

Crer é também pensar é um clássico, apesar de ter menos de 100 páginas, mas seu conteúdo é muito relevante hoje tanto quanto foi na época em que foi proferido, há 40 anos atrás.

O objetivo principal que levou o autor a pregá-lo foi combater o anti-intelectualismo, consequência dos ritualistas que valorizavam o desempenho da igreja ao invés do Leia o resto deste post »