família

O Homem Proteico – o típico modelo de nossa sociedade

Postado em Atualizado em

“Quando o homem não se sente mais em casa no mundo, mas deslocado em seu espírito, torna-se como um migrante, um exilado, vivendo incerta e experimentalmente conforme a corrente. Ele é assim como Proteu , o profeta da mitologia grega, que podia mudar de forma – de javali para leão, de enchente para fogo – de acordo com as circunstâncias dominantes. No entanto, Proteu não conseguia permanecer somente sob uma forma. Hoje, o homem proteico é o tipico modelo de nossa sociedade, interminavelmente comprometida com experimentos, modas passageiras e costumes…

Um fator contribuinte para existência proteica tem sido a superação dos limites. Em nossa geração, testemunhamos toda bestialidade de Auschwitz, bem como a destruição atômica de Hiroshima. O holocausto e a guerra nuclear introduziram novos tempos de crueldade e destruição jamais antes imaginado.

Esse colapso de limites seduz o homem a quebrar outros limites da existência humana, incluindo a desintegração da família, a corrupção de qualquer padrão sexual, e a perda de autoridade na sociedade. No lugar de estrutura e forma, temos agora uma ênfase na mutação contínua. A identidade humana é vista não em termos de uma atividade moral padronizada, mas como um infinito processo de autodescoberta e fluidez pessoal. Em vez de claros contornos éticos ao redor de nosso panorama de vida, há uma moral mutável que compreende situações éticas. É como se o homem tivesse sendo influenciado a deixar a periferia de um mundo limitado para se tornar o ‘Homos Novus’: uma nova criatura do mar que, como água-viva, é infinitamente flexível e flutua sem rumo entre as fronteiras comuns do tempo, das maré e do vento, imerso em um vasto oceano de possibilidade sem restrições morais… “

por James M. Houston, in O Criador – vivendo bem no mundo de Deus, Brasília: Editora Palavra, p.34-35

*Apesar de ser uma descrição dos nossos dias, este livro foi escrito em 2004

Anúncios

Meus Votos com Drummond

Postado em

 Fatiando o Tempo

Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
.
Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui pra adiante vai ser diferente… Leia o resto deste post »

Deus, Casamento e Família – reconstruindo o fundamento bíblico

Postado em


BZB-deus_casamento_familia_gTítulo:
 Deus, Casamento e Família – Reconstruindo o fundamento bíblico
Autor: Andreas J. Kostenberger com David W. Jones
Editora: Edições Vida Nova
Onde comprar?  Vida Nova – Livraria Ágape (AL)
Quando li: mai/2013 – junho/203
Meu Comentário: Muito dos livros sobre casamento e família que encontrei não me foram atrativos devido as abordagens de cunho terapêutico familiar ou das experiências do autor, do que aquilo que as Escrituras dizem apropriadamente. Não é que desconsidere as abordagens psicológicas, mas no momento me interessa as de fundamento bíblico-teológico do que outras.

A obra de Kostenberger atendeu minhas expectativas, pois é totalmente bíblica e apesar do autor se posicionar acerca de alguns temas, não deixa de apresentar os demais entendimentos. Leia o resto deste post »

Caso Ceci Cunha – Um julgamento em que não há ganhadores

Postado em Atualizado em

by Márcia Buarque

Num julgamento como esse não há ganhadores. Familiares da vítima saciaram sua sede de justiça enquanto familiares dos réus sentir-se-ão vítimas de uma grande injustiça, sentimento este que deve ser respeitado tanto quanto aquele primeiro.

Muito mais tranquilo do que o esperado, o julgamento terminou com a já prevista condenação dos réus e independentemente disso continuo sendo contra o júri popular. Decidem na maioria das vezes, pelo prejulgamento que já os acompanham antes Leia o resto deste post »