Lula

Por quê não assino? Objeções ao Manifesto de Evangélicos pelo Estado de Direito — Iniciativa do Missão na Íntegra

Postado em

GcLSZeRqO manifesto emitido pelo Missão na Íntegra termina com um espaço para ser assinado por aqueles que o endossam. Não será o meu caso! Embora concorde com alguns pontos, não posso assinar a carta porque há, lamentavelmente, uma tendência pró-governo (leia-se PT). O manifesto soa como um eco da defesa da situação. Além disso não o assino devido a parcialidade do documento, o qual não representa a pluralidade de opiniões, que afirma haver no própriomovimento. No entanto deixo claro que tal postura em nada tem a ver com a Teologia da Missão Integral (TMI), mas da opinião de ALGUNS irmãos que compõe o movimento da Missão Integral. Eu lamento profundamente que a TMI seja usado como simbolo de posições ideológicas. Falo isto porque a teologia não precisa de uma ideologia pra viver. Leia o resto deste post »

Vale lembrar: os evangélicos e a política brasileira

Postado em Atualizado em

by Lucas GamaA história da participação dos evangélicos no processo eleitoral brasileiro tem demonstrado que muitos não conseguem aliar sua fé com a ética que ela exige. A comunidade daqueles que dizem adorar o Deus e Pai de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo tem demonstrado um comportamento incompatível com essa relação.

Em 1989 nas eleições para Presidente da República, na qual concorreram Lula, Collor, Mário Covas, Ulisses Guimarães e Leonel Brizola, o ativismo eleitoral dos evangélicos não apareceu, porém no segundo turno, segundo Ricardo Mariano [1]: Leia o resto deste post »