religião

Entrevista #3 – Marcos Almeida (parte 2)

Postado em Atualizado em

No primeiro final de semana de Agosto de 2013 aconteceu a VI Conferência L’Abri Brasil em Atibaia, São Paulo, cujo o tema foi: “Fé e Sexo – sexualidade e afetividade no olhar cristão”

Marcos Almeida, vocalista da Banda Palavrantiga, foi o palestrante convidado para falar sobre: “Por Vênus ou Eros: a MPB entre dois amores rivais.”

Nesta segunda e última parte da entrevista conversamos sobre os rumos do Palavrantiga, como ocorre seu processo de composição, seu pensamento sobre o crossover, a evolução da música religiosa, o que ele lê e ouve e muito mais.

Naquele que nos chamou à vida abundante,
Zé Bruno

*Participação de Ernesto Souza.

**Se você não ouviu a primeira parte clique aqui.

#4 Pertubações: Sobre Religião e Pornografia

Postado em Atualizado em

Uma religião que nos priva de ver pessoas tridimensionais é tão pervertida quanto uma sexualidade venal, pornográfica. Não desejo enxergar o outro como um mero objeto.

Objetos das encíclicas, objetos das doutrinas, objetos pagãos, objetos imorais, objetos das heresias, objetos das conspirações, objetos escatológicos, objetos da minha justiça, objetos de objetos.

O viciado em pornografia se encontra com o viciado em religião, pois os dois conseguem reduzir o outro a uma superfície material sem profundidade, sem dilemas, sem guerras interiores, sem alma.
Quem poderá nos livrar dessas prisões senão Jesus?

“E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam. Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e o fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu a todos claramente.” Marcos 8:24-25

Jesus nos toca outra vez e nos faz “olhar para cima”, muda a direção do nosso olhar, e quando isso acontece, finalmente somos capazes de ver os homens diferentes das árvores, ver os homens diferentes dos objetos, ver os homens como seres humanos. Somente pela Graça é que podemos ver a todos claramente!

Que Ele – é a minha esperança – torne a pôr as mãos sobre os nossos olhos!

Paz!
Marcos Almeida

#1 Pertubação: “que estou fazendo se sou cristão…?”

Postado em

Navegando hoje no facebook deparei-me com essas provocações, as quais além de perturbadoras, levou-me a uma introspecção e analise. Devido a enxurrada de pregadores da prosperidade que invadem nossas casas e igrejas, nos levantamos contra e acabamos esquecendo que nós também precisamos ter nossas vidas reorientadas pelo evangelho e não apenas usá-lo para criticar os outros, pois nós mesmos devemos ser alvos das criticas que o evangelho faz àqueles que vivem alheios a vontade de Deus. Na confiança de que o Espírito da verdade e da vida possa guiar-me em toda verdade e ajudar-me a viver de maneira digna do evangelho!

Quaresma: tempo de contrição e renovação da existência. Então, deixa eu perguntar, pois dizem que perguntar não ofende.
Se sou “cristão”, porque uso meu dinheiro do mesmo jeito que “não-cristãos” o usam?
Se sou “cristão”, porque gasto meu tempo do mesmo jeito que “não-cristãos” o gastam?
Se sou “cristão”, porque pratico minha religião do mesmo jeito que “não-Cristãos” a praticam?
Ou, como perguntava o mestre e amigo João Dias de Araújo: “que estou fazendo se sou cristão …?”

Julio Zabatiero

Não adianta em nada bater de frente de líderes religiosos inescrupulosos que usam da boa fé das pessoas pra fazer fortuna ao mesmo tempo em que se vive um estilo de vida esbanjador e consumista. No fim de tudo, tanto esses líderes como esses críticos servem ao mesmo deus. Porém, a vida cristã autêntica nos convoca para a partilha, solidariedade e entrega.
Pense nisso!

Caio César Marçal

No temor e tremor do Senhor,
Zé Bruno

Para que serve a Espiritualidade?

Postado em Atualizado em

Título: Para que serve a Espiritualidade?
Autor: Haroldo Segura C.
Editora: Ultimato
Onde comprar? Livraria ÁgapeUltimatoErdos 
Quando li: agosto/2012
Hotsite do livro: aqui
Meu Comentário: A espiritualidade tem chamado minha atenção já há algum tempo, principalmente sua distinção da religião, por isso tenho colecionado livros que tratam desta temática.

A obra deste autor latino-americano foi uma leitura bastante agradável, tanto pelo seu modo de escrever quanto pelo conteúdo do livro, o qual conseguiu que eu desejasse lê-lo novamente.

Quem pensa em ler um livro sobre espiritualidade, cuja abordagem remete-se apenas as questões de transcendência, engana-se, Leia o resto deste post »

Viver a fé sem negar religião!

Postado em Atualizado em

by Jung Mo Sung

Viver a fé é viver a liberdade de quem teve experiência de Deus na sua vida. Enquanto que a experiência mais comum da religião é a de obediência e submissão.

Daí a tentação e a ingenuidade de querer viver a fé ou espiritualidade sem religião; tentação essa que é “sacralizada” por muitos pregadores e místicos da moda. Mas, a fé cristão só tem sentido se leva a uma vida em comunidade, pois o Espírito do Ressuscitado está onde dois ou mais estão reunidos no nome dele.

E a vida de fé em comunidade só é possível com os elementos que compõe uma religião, como ritos e ensinamentos religiosos comuns. Sem a religião ou igrejas também não seria possível transmitira fé para nossas gerações.

Leia o resto deste post »