sexualidade

Eu fui ao L’abri #1 – Conferência L’Abri 2013

Postado em Atualizado em

conferencialabri13-01

Conheci Francis Schaeffer da mesma forma como conheci C.S.Lewis, na leitura. A medida que comecei a ler acabava esbarrando em citações desses e outros autores clássicos. Através de Schaeffer conheci o L’abri, um ministério que ele iniciou em sua casa nos Alpes, onde pessoas das mais diversas partes do mundo, das mais diferentes crenças e profissões iam lá para conversar sobre fé, cultura, arte, filosofia e muitas destas acabavam se convertendo a fé cristã.

Há alguns anos soube que abriu um L’abri aqui no Brasil, lá em Belo Horizonte e comecei a fazer uso dos recursos disponíveis no site como os áudios das suas séries de estudo e textos, e ficava com a maior vontade de ir para um retiro temática ou um termo de estudo, mas nunca dava certo. Mas pela graça de Deus pude ir na Conferência L’abri 2013, que ocorreu nos dias 2, 3 e 4  de agosto na Estância Palavra da Vida em Atibaia, São Paulo. Leia o resto deste post »

Anúncios

#4 Pertubações: Sobre Religião e Pornografia

Postado em Atualizado em

Uma religião que nos priva de ver pessoas tridimensionais é tão pervertida quanto uma sexualidade venal, pornográfica. Não desejo enxergar o outro como um mero objeto.

Objetos das encíclicas, objetos das doutrinas, objetos pagãos, objetos imorais, objetos das heresias, objetos das conspirações, objetos escatológicos, objetos da minha justiça, objetos de objetos.

O viciado em pornografia se encontra com o viciado em religião, pois os dois conseguem reduzir o outro a uma superfície material sem profundidade, sem dilemas, sem guerras interiores, sem alma.
Quem poderá nos livrar dessas prisões senão Jesus?

“E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam. Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e o fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu a todos claramente.” Marcos 8:24-25

Jesus nos toca outra vez e nos faz “olhar para cima”, muda a direção do nosso olhar, e quando isso acontece, finalmente somos capazes de ver os homens diferentes das árvores, ver os homens diferentes dos objetos, ver os homens como seres humanos. Somente pela Graça é que podemos ver a todos claramente!

Que Ele – é a minha esperança – torne a pôr as mãos sobre os nossos olhos!

Paz!
Marcos Almeida