Teologia da Missão Integral

Entre o equivoco e a contradição – o estreito em que Ed René Kivitz entrou

Postado em

O Ed se posicionou. Diga-se de passagem de maneira bem diferente do conteúdo do manifesto que, lamentavelmente, assinou. Mas o Ed, como já disse em outras postagens, erra ao fazer algumas declarações dúbias, que a princípio dão-lhe uma imagem que não é a real e acabam servindo de munição para aqueles que o veem como herege. Entretanto seu erro costuma dá lugar à virtude, quando depois do barulho das ambiguidades, ele vem a público e se explica, deixando claro sua posição. Isso aconteceu quando o acusaram de ser teísta aberto, de ter dito que o sexo entre casais solteiros não era pecado e de ser universalista.

Não digo que sua última postagem foi um desses esclarecimentos, porém ficou claro pra mim uma coisa: ter declarado sua posição após ter assinado o Manifesto Missão na Íntegra deixou-o entre o equivoco e a contradição. Não vejo uma outra saída. Pelo menos por dois motivos: Leia o resto deste post »

Opinião sobre VINACC e Ariovaldo Ramos – o sectarismo de um e o silêncio do outro

Postado em Atualizado em

ariovaldo-ccLi o artigo da Mariana Gouveia no site da Consciência Cristã Vinacc sobre o pastor Ariovaldo Ramos que fez as seguintes publicações em sua conta no twitter: “Aviso aos navegantes: juiz ñ pode desfilar de toga em passarela nem ser fofoqueiro! ‪#‎ESTADODEDIREITOJA‬” e “O presidente não tem celular, a Presidenta tem… Adivinha quem foi grampeado! #ESTADODEDIREITOJA”.

O que li acima é que o Ari discorda como muitos brasileiros do grampeamento solicitado pelo juiz Moro e não que “desqualifica as investigações da Operação Lava Jato”. Na nota (ou artigo) insinua-se que Leia o resto deste post »

Não podemos confundir Missão Integral com Teologia da Missão Integral.

Postado em

A TMI é uma teologia latino-americana, que está em desenvolvimento, e surgiu antes do Pacto de Lausanne, mas tem nele seu principal documento histórico-teológico. Embora reivindique o “Reino de Deus” (Ladd) como sua chave-hermenêutica é acusada de ser uma teologia inconsistente por não possuir um método hermenêutico como sua “prima” a Teologia da Libertação (ver-julgar-agir). Além de sofrer duras críticas por causa da influência marxista de boa parte dos seus teólogos latinos-americanos.

A MI é ação missionária, que não se limita a evangelização, mas ocupa-se também com a responsabilidade social, lembrando que o ‘kerigma’ tem prioridade lógica sobre a ‘diaconia’, a qual poderá ter prioridade temporal sobre o ‘kerigma’. Seu agente não é apenas o missionário, mas a igreja como um todo. Sua atuação não se limita ao atravessar fronteiras geográficas, mas de outras naturezas também para ajudar tanto os de lá quanto os de cá. A Missão Integral não está a cargo de uma igreja (local ou denominação), mas da Igreja (de Cristo), que a executa não apenas naquilo que faz, mas também naquilo que é – povo de Deus. A MI é “o evangelho todo, para o homem todo e para todos os homens”.

Missão Integral dialoga com o Marxismo, Socialismo ou outro ismo? – Ariovaldo Ramos

Postado em

O pastor Ariovaldo Ramos em resposta a uma pergunta feita por um leitor da Revista Ultimato, fala sobre a existente ou não relação entre Marxismo, Socialismo e Missão Integral!

Se você já se perguntou isso não deixe de ouvir as palavras do mestre Ari!

No Cristo,
Zé Bruno