U2

Entrevista #3 – Marcos Almeida (parte 2)

Postado em Atualizado em

No primeiro final de semana de Agosto de 2013 aconteceu a VI Conferência L’Abri Brasil em Atibaia, São Paulo, cujo o tema foi: “Fé e Sexo – sexualidade e afetividade no olhar cristão”

Marcos Almeida, vocalista da Banda Palavrantiga, foi o palestrante convidado para falar sobre: “Por Vênus ou Eros: a MPB entre dois amores rivais.”

Nesta segunda e última parte da entrevista conversamos sobre os rumos do Palavrantiga, como ocorre seu processo de composição, seu pensamento sobre o crossover, a evolução da música religiosa, o que ele lê e ouve e muito mais.

Naquele que nos chamou à vida abundante,
Zé Bruno

*Participação de Ernesto Souza.

**Se você não ouviu a primeira parte clique aqui.

Anúncios

Por uma Espiritualidade na Cidade

Postado em Atualizado em

por Igor Miguel

* Leia este texto ao som da música Sometimes you can’t make it on your own – U2

22cancer.cityroomQuem inventou a cidade? Ninrode quando fundou Babel? Os egípcios quando construíram um complexo cultural às margens do Nilo? Os gregos quando inventaram as pólis gregas? A elite comercial que no final da idade média organizam os burgos ou os americanos quando inventaram Nova Iorque? Ao invés de responsabilizar alguém pela invenção da cidade, talvez seria mais interessante encará-la em um primeiro momento como algo que está aí, que foi universalizado, por isso está sujeita à crítica e mais do que isso, ela desafia sujeitos que procuram uma espiritualidade para além dos limites do concreto, do asfalto e do aglomerado de pessoas evidentes nos grandes centros. Leia o resto deste post »

Compaixone-se – Compassion | Vídeo Promo (HD)

Postado em Atualizado em


Confesso que ando cansado de composições cujo conteúdo são alheios a vida e que no máximo são a extração de textos, mas com desrespeito a seus contextos e a realidade.

Por muito tempo esse tem sido o tipo de composição de alguns grupos evangélicos, todavia já deu, penso que a música evangélica brasileira precisa amadurecer e se libertar de si, passando a caminhar no chão da existência, enxergando as diferenças que compõe nosso mundo e tirar delas uma poesia que nos leve a oração e a militância para que a justiça corra verdadeiramente em nossas ruas e cidades.

Gosto de ver o novo, principalmente quando este novo é o velho que a muito tempo deixou de ser visto e vivido.

Quando ouço falar de uma nova banda no cenário nacional, de começo humilde, pequeno, mas com pessoas que antes de serem artistas são engajados em questões sociais em suas cidades, boto a “mô fé”. Principalmente porque é uma banda formada por amigos e que têm como suas influências musicais o U2, Delirious?, ColdPlay, Palavrantiga, Jota Quest e outros, sem falar que se descrevem com o seguinte objetivo “fazer música, música honesta, sincera, que conecte às pessoas ao mundo e o mundo as pessoas”.

Esta banda é a Compassion e o vídeo acima é seu promo, espero que assim como eu, você o ouça e se deixe levar pela sua dinâmica e desafio.

Para maiores informações:
Site: http://www.compassion.art.br
Facebook: http://www.facebook.com/compassionoficial
Twitter: @bandacompassion
E-mail: contato@compassion.art.br

Na compaixão do Cristo,
Zé Bruno